Deixe a luz entrar - Escritora B. Pellizzer

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2021

Deixe a luz entrar

 

Imagem do nascer do sol por trás dos morros

Minha filha mais nova é dessas que acorda, abre todas as janelas do quarto para a luz entrar, para o gato entrar, para os cachorros enfiarem a cabeça pelo vão pedindo carinho, enfim, para que a vida dance seu bailado, como tem que ser...

 

É uma sábia.

 

Eu, criatura da escuridão, aborreço-me sempre que, na correria do sair pelas manhãs, preciso voltar para fechar a janela que ficou escancarada.

 

Hoje cedo, ao ver a luz escapando por baixo da porta do quarto enquanto ela tomava o café da manhã na cozinha, lhe pedi que não fizesse mais isso, que não abrisse a janela tão cedo antes de ir pra aula porque, fatalmente, acabaríamos esquecendo aberta algum dia.

 

Ela, como quase sempre, concordou sem discutir. Que fique claro que, concordar sem discutir não significa, de maneira nenhuma, que ela cumpriria o acordo... ahahahaha

 

Fui até o quarto fechar a janela, e me dei conta de que o sol nasce daquele lado. Às seis horas da manhã, que é quando ela abre as janelas, ele está mostrando a carinha amarela por trás dos morros como se tivesse acordado junto com ela.

 

É lindo!

 

Quem se importa se aquela janela dá para rua e não deve ficar aberta?

 

Voltei pra cozinha e disse: “Quer saber? Pode abrir as janelas de manhã quantas vezes quiser, só tenta lembrar de fechar antes de sair de casa, tá bem?”

 

Ela concordou sem discutir, mas, dessa vez, com um sorriso — bem grande — no rosto.

 Sejam como minha filha: deixem a luz entrar. 

É lindo!

Obs.: A foto é ilustrativa. Claro que eu não tive a presença de espírito de fotografar o momento!


Nenhum comentário:

Postar um comentário